Entenda a diferença entre risco e perigo

No artigo de hoje, tiraremos uma dúvida que será importante no momento de falar do PGR (Programa de Gerenciamento de Riscos). A dúvida é a respeito da diferença entre Perigo e Risco. No texto da norma que trata do PGR de consulta pública, apresenta em seu item 4 o Processo de Avaliação de Risco. Dentro […]
19 de fevereiro de 2020

No artigo de hoje, tiraremos uma dúvida que será importante no momento de falar do PGR (Programa de Gerenciamento de Riscos). A dúvida é a respeito da diferença entre Perigo e Risco.

No texto da norma que trata do PGR de consulta pública, apresenta em seu item 4 o Processo de Avaliação de Risco. Dentro deste item, é citado em diversos momentos os termos Perigo e Risco, o que evidencia a importância de saber a diferença entre os dois. Se você não aprender a diferença entre perigo e risco, não conseguirá fazer o PGR depois. Este tema é confuso, pois há muitas definições por aí que não ajudam muito. Algumas pessoas também costumam usar Perigo e Risco como sinônimos, e isso também está errado. Mas com o novo PGR, que usa e abusa das questões de gestão de risco, é possível entender de uma maneira bastante prática. Acompanhe os exemplos abaixo:

  • Tempestades com Raios: é um perigo. E se você decide sair para uma caminhada no meio de uma tempestade com raios, você está se expondo. Então, a partir do momento em que ocorre a exposição, passa a existir o risco de morte por uma intensa descarga elétrica;
  • Fogueira de São João: é um perigo. E se você decide saltar sob a fogueira, passa a ser um risco, pois você fica exposto à queimaduras;
  • A Sogra: se você é casado e tem sogra, ela é um perigo. E se ela decide passar uma semana na sua casa, é um risco.

Perceba que, para ser risco, é preciso existir a exposição ao perigo. Desta forma, é possível concluir a seguinte regra básica e muito fácil de memorizar: perigo, sem exposição, é só perigo. Perigo com exposição, é risco. Também é possível elaborar a seguinte equação matemática para ajudar na memorização: P+E = R.

Falando de casos mais práticos da área de SST, perigo pode ser a máquina rotativa, o produto químico, a área energizada, uma superfície quente, um chão escorregadio, uma área com ruído, etc. Mas para acontecer o acidente ou o adoecimento, é preciso que haja a exposição do trabalhador a essas situações.

Sugestão de vídeo

O PGR vai usar e abusar de conceitos de Gestão de Riscos.

Conceitos como perigo e risco, estarão presentes o tempo todo.

Então, você precisa entender de uma vez a diferença entre perigo e risco.

Não dá para enrolar mais.

Tem que conseguir explicar, de um jeito simples.

Foi para isso que eu produzi esse vídeo.

Para todo mundo entender de um jeito simples.

Clique no link abaixo, assista e nunca mais esqueça:



© Escola da Prevenção - Herbert B Faria Treinamentos CNPJ 18.768.540/0001-85 Todos os direitos reservados.

Siga-nos