Plano de Resposta a Emergência (PRE)

O Plano de Resposta a Emergência (PRE) é uma das novidades trazidas pelo Gerenciamento de Riscos Ocupacionais (GRO). Muitos Profissionais SST tem focado no PGR, o Programa de Gerenciamento de Riscos. Até aí tudo bem, faz bastante sentido. Mas não podemos esquecer que o GRO também tornou obrigatório o Plano de Ação de Emergência (PAE) […]
13 de julho de 2022

O Plano de Resposta a Emergência (PRE) é uma das novidades trazidas pelo Gerenciamento de Riscos Ocupacionais (GRO).

Muitos Profissionais SST tem focado no PGR, o Programa de Gerenciamento de Riscos.

Até aí tudo bem, faz bastante sentido.

Mas não podemos esquecer que o GRO também tornou obrigatório o Plano de Ação de Emergência (PAE) também conhecido como Plano de Resposta a Emergência, PRE.

Eu prefiro chamar de PRE mas os dois significam a mesma coisa.

Vamos ver o que diz a NR 1 com base no texto que vale a partir de 10/03/2021?

“1.5.6. Preparação para emergências

1.5.6.1 A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimentos de respostas aos cenários de emergências, de acordo com os riscos, as características e as circunstâncias das atividades.

E temos também:

“1.5.6.2 Os procedimentos de respostas aos cenários de emergências devem prever:

a) os meios e recursos necessários para os primeiros socorros, encaminhamento de acidentados e abandono; e

b) as medidas necessárias para os cenários de emergências de grande magnitude, quando aplicável.”

Agora talvez você esteja pensando assim: 

“Entendi, mas o que tem que ter nesse PRE?”

Boa dica sobre Plano de Resposta a Emergência

Tem a ABNT NBR 15219 com o título “Plano de emergência – requisitos e procedimentos”.

Plano de Resposta a Emergência (PRE)
Plano de resposta a emergência

A data da última revisão foi em 16/04/2020.

Essa NBR tem o objetivo de padronizar os PRE , ou seja, contribuir para uma padronização nos PRE elaborados no mercado.

Qual a estrutura do PRE?

No primeiro capítulo, consta a descrição da planta ou edificação (tipo de planta e também a localização, como foi construída, indicando o tipo de acabamento, revestimento, se tem madeira, alvenaria, etc., dimensões da planta, ou seja, que área ela ocupa, se tem edificação, quantos pavimentos tem, tipo de ocupação da planta, população fixa e flutuantes e suas características, por exemplo, se tem crianças, se tem idosos, os turnos de trabalho, riscos inerentes à ocupação, recursos humanos que estão disponíveis para atuar durante uma emergência, recursos materiais disponíveis para o combate ao fogo e as rotas de fuga);

No segundo capítulo, consta os detalhes sobre procedimentos básicos de emergência (como o alerta deve ser dado em caso de emergência, quem é a pessoa responsável por avaliar a gravidade da situação e quem deverá informar para ativar o plano de ação, tipos de serviços públicos que estão disponíveis para auxiliar na emergência, quem são as pessoas preparadas para realizar os procedimentos de primeiros-socorros, quem é o responsável pelo corte de energia elétrica e fechamento de válvulas, que medidas são tomadas para evitar novos riscos acontecem, como deve ser feito o abandono de área, isolamento da área para evitar exposição de pessoas, isolamento da área como foco em evitar a propagação do incêndio, como combater o incêndio, como essa emergência será investigada;

No terceiro capítulo, consta a responsabilidade sobre o plano.

Gravei um vídeo onde eu mostro a estrutura do PRE que ensino para os meus alunos do Pendrive Especialista GRO/PGR.

Um vídeo vale mais que mil palavras, então assista ao vídeo abaixo

Seguindo essa estrutura de documentação, já vai começar com o pé direito.

E , se desejar ser meu aluno, aproveite porque agora o Pendrive Especialista GRO/PGR vem com 10 BÔNUS INCRÍVEIS!

Leia mais sobre o GRO

Qual a diferença entre GRO e PGR?

Novo PPP 2022

Baixar NRs Atualizadas




© Escola da Prevenção - Herbert Bento & CIA Treinamentos LTDA CNPJ 18.768.540/0001-85 Todos os direitos reservados.

Siga-nos