• Início
  • NR-36
  • Perigos da amônia nos frigoríficos e medidas preventivas

Perigos da amônia nos frigoríficos e medidas preventivas

Perigos da amônia nos frigoríficos
Os perigos da amônia nos frigoríficos! Por que uma substância tão perigosa é usada?
21 de junho de 2022

Já perdi as contas de quantas vezes li notícias sobre acidentes graves em frigoríficos envolvendo amônia. Por isso nesse post vamos tratar dos perigos da amônia nos frigoríficos, porque esse setor é constantemente alvo do Ministério Público do Trabalho. Multas a frigoríficos devido a vazamentos de amônia são recorrentes.

O problema com o vazamento de amônia é o potencial de causar intoxicação em dezenas de trabalhadores, inclusive em funcionárias grávidas. Apesar dessas notícias serem muito tristes, nós como profissionais SST temos que aprender com elas.

Primeiramente, é necessário entender por que um frigorifico usa amônia. Precisamos também saber qual NR trata do tema, quais são os riscos oferecidos aos trabalhadores e quais as principais medidas preventivas

Por que a amônia é usada nos frigoríficos?

Para início de conversa, é fundamental explicar que amônia é uma substância química cuja fórmula é a NH3, ou seja, é um átomo de nitrogênio ligado a três átomos de hidrogênio. A amônia também é conhecida como amoníaco, quando misturada à água.

Perigos da amonia nos frigorificos formula
Perigos da amônia nos frigoríficos – fórmula química

Sua propriedade química mais interessante e mais útil, é o elevado calor de vaporização, que nada mais é do que a quantidade de energia que é necessário transmitir a uma molécula de amônia em fase liquida para a fase gasosa. Esse calor de vaporização elevado é o que faz da amônia uma substância muito utilizada na refrigeração industrial.

Daí, a explicação para o seu uso constante em frigoríficos, uma vez que estes locais precisam manter seus ambientes com uma temperatura baixa e a amônia garante essa refrigeração.

A FISPQ da amônia como gás de refrigeração

Todo produto químico, por Lei, precisa vir acompanhado de uma FISPQ (Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico). Essa ficha apresenta quais são os riscos que tal substância traz para o ser humano e em caso de contato, quais são as medidas de primeiros-socorros, também destrincha quais são as propriedades da substância, etc.

A FISPQ é repleta de informações, e sobre a amônia, algumas das mais importantes, são:

  • A amônia é um gás tóxico e agressivo ao meio-ambiente;
  • Tem um odor extremamente penetrante e cáustico, ao ponto de causar dor;
  • Fácil de ser detectada pelo olfato;
  • Possui alta solubilidade em água;
  • Se dissolve muito rapidamente no liquido dos olhos e dos pulmões, causando forte irritação e outros danos devido a sua capacidade corrosiva;

Perigos da amônia nos frigoríficos

A FISPQ da amônia de refrigeração traz os agravos que podem ocorrer no organismo dos trabalhadores que são expostos a vapores de amônia.

  • Dependendo da concentração de amônia no ambiente, pode causar, além da irritação, queimaduras, asfixias e inclusive, a morte.
Perigos da amonia nos frigorificos linha de producao
Perigos da amônia nos frigoríficos – linha de produção

Levando em consideração o quão perigoso é o contato com a amônia, é importante mencionar que os refrigeradores domésticos estão totalmente livre dessa substância. Neste caso são usados outros gases que não apresentam nenhum perigo para o ser humano.

Agora que você já entendeu um pouco mais a respeito dos perigos da amônia nos frigoríficos, confira a seguir o que fala a NR-36 sobre as medidas de proteção.

Qual a NR que trata da segurança nos frigoríficos?

Sabia que existe uma Norma Regulamentadora específica para tratar dos frigoríficos? Sim, é a NR-36.

E essa NR tem vários requisitos que citam formalmente as medidas preventivas a serem adotadas para minimizar a probabilidade de acidente devido ao vazamento de amônia.

Ou seja, os perigos da amônia nos frigoríficos são tão reais que a NR-36 se dedica a trata pontualmente deste tema.

Vejamos o que a NR-36 diz sobre as medidas de prevenção coletivas:

“36.9.3.2 As medidas de prevenção coletivas a serem adotadas quando da utilização de amônia devem envolver, no mínimo:

a) manutenção das concentrações ambientais aos níveis mais baixos possíveis e sempre abaixo do nível de ação (NR-09), por meio de ventilação adequada;

b) implantação de mecanismos para a detecção precoce de vazamentos nos pontos críticos, acoplados a sistema de alarme;

c) instalação de painel de controle do sistema de refrigeração;

d) instalação de chuveiros de segurança e lava-olhos;

e) manutenção de saídas de emergência desobstruídas e adequadamente sinalizadas;
f) manutenção de sistemas apropriados de prevenção e combate a incêndios, em perfeito estado de funcionamento;

g) instalação de chuveiros ou sprinklers acima dos grandes vasos de amônia, para mantê-los resfriados em caso de fogo, de acordo com a análise de risco;

h) manutenção das instalações elétricas à prova de explosão, próximas aos tanques;

i) sinalização e identificação dos componentes, inclusive as tubulações;

j) permanência apenas das pessoas autorizadas para realizar atividades de inspeção, manutenção ou operação de equipamentos na sala de máquinas.”

NR-36

O que a NR-36 diz sobre vazamento de amônia?

“36.9.3.2.1 Em caso de vazamento de amônia, o painel de controle do sistema de refrigeração deve:
a) acionar automaticamente o sistema de alarme;
b) acionar o sistema de controle e eliminação da amônia.
36.9.3.3 O empregador deve elaborar Plano de Resposta a Emergências que contemple ações específicas a serem adotadas na ocorrência de vazamentos de amônia.”

NR-36

Como eu ia dizendo, os perigos da amônia nos frigoríficos não só trazem riscos à vida e a saúde dos trabalhadores, como de fato, existem muitos históricos de acidentes.

Relato de acidente com amônia em frigorífico

Nada melhor do que analisar acidentes históricos para aprendermos sobre a importância da prevenção. É durante acidentes que os perigos da amônia nos frigoríficos se convertem em lesões ou agravos à saúde dos trabalhadores.

Consegui resgatar uma notícia de junho de 2021, no site G1.

“Um frigorífico de Tapejara, no Norte do Rio Grande do Sul, precisou ser evacuada após um vazamento de amônia na noite da quarta-feira (2). O Corpo de Bombeiros voluntários da cidade estiveram no local para atender a ocorrência.

Cerca de 35 pessoas que estavam trabalhando no momento do vazamento foram encaminhadas ao hospital Santo Antônio por conta da inalação do produto. Elas estavam com dificuldades para respirar.”

NOTÍCIA DO G1 – PERIGOS DA AMÔNIA NOS FRIGORÍFICOS – LINK AQUI

Para aprender mais sobre SST

Como exercício, recomendamos que você leia desde o item 36.10 até o 36.12 da NR-36. As Normas Regulamentadoras Atualizadas podem ser consultadas aqui mesmo no blog.

É interessante observar como uma norma específica sobre frigoríficos, acaba chamando outras normas e assim, força as empresas a fazerem uma harmonização nos seus procedimentos para conter problemas de segurança.

Análise custo-benefício na Segurança do Trabalho

Qual a diferença entre GRO e PGR?

Vantagens de atuar como instrutor

IN 128: Novas Regras Para LTCAT e PPP

Como fazer DDS (Diálogo de Segurança do Trabalho)?



© Escola da Prevenção - Herbert B Faria Treinamentos CNPJ 18.768.540/0001-85 Todos os direitos reservados.

Siga-nos